Culpando Deus por Tudo

terça-feira, 4 de dezembro de 2012
O filme Todo Poderoso foi uma das grandes bilheterias de seu ano. Jim Carey está muito bem em uma de suas melhores comédias. O filme tem um roteiro interessante Jim Carey é um jornalista que tem tudo pra ser feliz mas as coisas sempre dão errado pra ele. Então ele fica bravo com Deus querendo dizer que Deus não consegue resolver seus problemas.

 Já não é de hoje que o homem joga a culpa de tudo o que a de errado nas contas de Deus, desde do inicio no jardim foi assim Adão diz “_ A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi.” Gn 3-12. Sempre foi assim queremos culpar Deus por todos problemas das nossas vidas e até os problemas do planeta.

Esquecemos que a guerra, a fome, a desgraça e todo mal da humanidade na verdade é culpa das nossas escolhas erradas que nos faz afastar de Deus e isso já desde do jardim. A culpa é nossa quanto mas longe de Deus mas perto do pecado, da mentira e de toda falta de amor.

Queridos e amados leitores a culpa dos nossos problemas é nossa. Agente é que escolhe muitas das vezes trilhar a nossa vontade e não a de Deus. Mas talvez o mais incrível disso tudo é que ele sempre esta lá para nos perdoar e nos colocar de volta no caminho que o leva para perto dele.

E em resposta ao filme onde “Deus dá a chance de Jim Carey ser ele por um tempo” nada precisa ser reinventado ou recriado para as coisas melhorarem a resposta de Deus aos nossos problemas já veio cabe a um cada aceitar ou não. “Um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o governo está sobre os seus ombros, e seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Is. 9-7.”

Rodrigo Almeida de Petrópolis Rj, colunista tambem do site Ultimato Jovem




Filme: Todo Poderoso

Sinopse: Bruce Nolan (Jim Carrey) é um jornalista que tem um bom emprego na TV e uma bela namorada, Grace (Jennifer Aniston). Num acesso de fúria ele começa a xingar e questionar Deus e seu modo de fazer tudo funcionar, o que faz com que ele próprio (Morgan Freeman) resolva descer à Terra como um homem comum e lhe entregar o poder de comandar o planeta da forma como desejar durante um dia. É quando Bruce percebe o quão difícil é ser Deus e tomar conta de tudo o que ocorre no planeta.

Ano: 2003

3 comentários:

Missionária Solange Souza disse...

Olá Rodrigo! Graça e Paz!
Passando para agradecer a sua visita ao meu blog "Missio Dei". Também gostei muito do seu espaço ... uma analogia bem interessante e inteligente sobre os filmes, gostei muito do que li. Já estou te seguindo. De vez enquanto estarei por aqui.
Me visite quando desejar. Estarei postando algo novo nesse mês de dezembro, provavelmente na semana q vem.
Um forte abraço.

Rodrigo Almeida disse...

Agradecendo a visita Solange. Volte sempre e obrigado.

Portal de Blogs Teia disse...

Parabéns, gostei muito do seu espaço, tem muito assunto interessante.
Estarei sempre por aqui.
Até mais

Postar um comentário