Romeu e Julieta (no original em inglês Romeo and Juliet) é uma tragédia escrita entre 1591 e 1595, nos primórdios da carreira literária de William Shakespeare, sobre dois adolescentes cuja morte acaba unindo suas famílias, outrora em pé de guerra. A peça ficou entre as mais populares na época de Shakespeare e, ao lado de Hamlet, é uma das suas obras mais levadas aos palcos do mundo inteiro. Hoje, o relacionamento dos dois jovens é considerado como o arquétipo do amor juvenil. O filme é uma adaptação desta peça para uma animação com gnomos.

No filme são duas casas vizinhas, onde cada uma possui seu jardim, um ornamentado com gnomos azuis e outro com gnomos vermelhos. Toda vez que não há humanos perto os gnomos de jardim ganham vida. E eles não se suportam, estão sempre brigando, porque os vermelhos odeiam os azuis e os azuis os vermelhos. É neste contexto que um gnomo azul se apaixona por uma gnomo vermelho. E o casal começa a se encontrar escondido, vivendo um sublime amor.

A animação é muito legal, tem boas sacadas de comédia, mas é o final que da o tom de surpresa quando diferentemente da peça original os personagens Gnomeu e Julieta não morrem, mostrando que o verdadeiro amor vence todas as barreiras, esse final tirando a parte trágica do texto original me fez lembrar de uma história real, a história do messias salvador.

Jesus Cristo sofreu, foi desprezado, foi humilhado, envergonhado, condenado a morte, cuspido, açoitado e enfim morto. Quando todos pensavam que era uma história de um fim trágico, com a morte do personagem principal, Jesus então ressuscita dos mortos mostrando que o verdadeiro amor sempre vence no final. E como diz Paulo _Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas não tiver amor, nada serei. Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me valerá. O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará... Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.


Para concluir o verdadeiro amor, este que Paulo fala, não é o amor da peça original onde traz morte e desespero, mas o amor do filme onde a o prazer de sempre viver um grande amor. Como o de Jesus por mim e por você.

Pastor Rodrigo Almeida




Gnomeu e Julieta

Sinopse: Gnomeu (James McAvoy) e Julieta (Emily Blunt) são anões de jardim cujas famílias são vizinhas e rivais. Um dia eles se apaixonam, para desgosto dos familiares. Para ficarem juntos, eles precisarão enfrentar diversos obstáculos.

Ano: 2011

Nome Original: Gnomeo and Juliet

2 comentários:

James, crente desigrejado! disse...

.

Estou querendo seguir seu blog, mas, não consigo, o "Se Gostou Siga-me" não aparece.

Jhon Meyer disse...

Legal. Gostei demais do blog. Deus abençoe.

Postar um comentário