A Geração do Pânico

quinta-feira, 9 de junho de 2011

O filme pânico é o primeiro a explorar o suspense teen e ter uma grande bilheteria, adolescentes e jovens do mundo inteiro foram surpreendidos com a história de Sidney e os assassinatos que ocorrem numa cidade pequena americana. Ele foi o precursor de sucessos do mesmo gênero como “eu sei o que vocês fizeram no verão passado”, “lenda urbana” entre outros.


O que me chama atenção no primeiro filme da série é que como aquela pequena cidade se transforma depois que começa a onda de assassinatos, a cidade entra completamente em pânico e me faz lembrar as nossas cidades de hoje, onde se vive uma geração em pânico. As casas estão todas muradas e cheias de grades porque não nos é permitido o direito de segurança, a cidades e lugares onde é impossível sair à noite porque a bandidagem tomou conta do lugar, pessoas que não param em sinais de trânsito na madrugada porque podem ate perder suas vidas, já não se respeita crianças, idosos ou qualquer ser humano. Alguns morrem no trânsito atropelados por rachas ou motoristas alcoolizados.

Enfim uma geração que vive como se estivesse presa onde não à liberdade e nem o direito de viver sem pânico. Como no filme a morte ou a falta de amor pode vir de qualquer lugar ou direção, e as pessoas não vivem mais simplesmente sobrevivem. Diferente do filme, o pânico se espalha não porque alguém quer se vingar mais por uma segregação que nós mesmos construímos quando marginalizamos todas as pessoas de comunidades, quando votamos sem consciência em pessoas que não fazem um governo de igualdade para todos, Quando achamos normal crianças serem achadas no lixo ou quando nem ligamos se a saúde pública esta horrível porque temos o nosso plano particular e várias outras coisas que eu poderia ficar horas escrevendo afinal a geração de pânico é criada por nós mesmos.


No filme é tudo resolvido quando o assassino é morto, na vida real a solução para o fim do pânico que vivemos é a consciência de que precisamos brigar por uma educação para todos, sistema de saúde eficiente e bom para todas as pessoas, uma reforma agraria definitiva e muito bem planejada, saber votar e cobrar as autoridades constituídas pelo nosso voto, não aceitar nem um sistema radical seja ele qual for e por fim falar de um amor que quebra todo pânico e muda a forma de viver de qualquer pessoa o amor sem medida de Jesus Cristo que se fez homem e morreu para nos trazer salvação, este amor que não cobra simplesmente ama sem querer nada em troca, só este amor pode acabar definitivamente com esta geração de pânico dos nossos dias.

Pastor: Rodrigo Almeida



Pânico 1


Sinopse: Numa pacata cidadezinha, jovens começam a receber ligações de maníaco que faz perguntas sobre filmes de horror. Quem erra, morre. As perguntas seguem uma lógica que será desvendada numa grande festa escolar.

Ano: 1996

3 comentários:

Jesus te ama! disse...

QUE BLOG MAIS LINDO!!!!
AMEI, VIM PARAR AQUI ATRAVÉS DO BLOG ARTESROSELI, GOSTEI !!!E ESTOU A SEGUIR.

jw disse...

Hy my dear Friend..to meet you is my pleasure, start our new Day with full smile and happiness.
www.pier52.npage.de

Odacyr Roberth disse...

Amei seu blog de uma maneira geral , acho que é por que amo filmes.

Mas, em relação a esta postagem, penso que na vida real não teria solução, por que a bíblia diz que o mundo caminha de mal a pior. Se isso não acontece a bíblia não se cumpre, e quando Deus diz, acontece. O melhor é buscar salvar o máximo de pessoas possíveis desse mundo cruel e horrendo, pra que possam conosco um dia viver harmoniosamente, se pranto, ódio, dor e muito menos PÂNICO.

Postar um comentário